Florença Agro
Anday Aracamp
Recolhimento de Embalagens

 

 

   A cadeia reversa nesse segmento é a primeira país a ter êxito em sua formatação. O recolhimento das embalagens vazias do campo, além de economizar energia e recursos ambientais, evita problemas de contaminação de solo ou até mesmo do ar, causadas quando seu armazenamento é inadequado. 

   Nossa empresa, além de cumprir com suas exigências legais, auxilia na elaboração de uma coleta volante todo ano em conjunto com as prefeituras dos municípios de atuação e outras revendas, com intuito de facilitar o envio das embalagens do agricultor para o centro registrado no INPEV, que, na nossa região, é a ARACAMP localizada em Vacaria.

 

ELOS DO SISTEMA
http://www.inpev.org.br/sistema-campo-limpo/elos-do-sistema
   A Lei nº 9.974/2000 exigiu que cada um dos agentes atuantes na produção agrícola do Brasil cumprisse um papel específico no processo de recolhimento e destinação final das embalagens vazias de defensivos agrícolas, como elos de uma cadeia integrada. A responsabilidade compartilhada entre a indústria, os canais de distribuição, os agricultores e os poderes públicos é considerada o principal fator de sucesso do Sistema Campo Limpo.

   De acordo com a legislação, cabe aos produtores rurais a responsabilidade de devolver as embalagens devidamente lavadas e inutilizadas nos locais indicados pelos agentes de distribuição na nota fiscal de compra. Os estabelecimentos comerciais e as cooperativas, por sua vez, além de fazerem essa indicação, devem dispor de local adequado para o recebimento das embalagens. Aos fabricantes compete promover sua destinação final adequada, o que exerce por meio do inpEV. Já o governo responde pela fiscalização, pelo licenciamento das unidades de recebimento e pelo suporte aos fabricantes na promoção de ações de educação ambiental e de orientação técnica necessárias ao bom funcionamento do sistema.

 

FLUXO DO SISTEMA
http://www.inpev.org.br/sistema-campo-limpo/fluxo-do-sistema
   O Sistema Campo Limpo é gerenciado pelo inpEV, instituição que representa as indústrias fabricantes e/ou registrantes de defensivos agrícolas e que têm o dever, estabelecido por lei, de promover a correta destinação das embalagens vazias desses produtos. Participam do programa mais de 90 empresas associadas, que respondem por 85% dos custos do sistema, sendo que cada uma destina recursos de forma proporcional ao volume de embalagens colocadas no mercado.

   Por meio do inpEV foi organizada uma rede composta por mais de 400 unidades de recebimento de embalagens vazias, em 25 estados brasileiros e no Distrito Federal, gerenciadas por cerca de 260 associações de revendedores, sendo que algumas delas são cogerenciadas pelo inpEV. Os produtores rurais adquirem os defensivos agrícolas em aproximadamente cinco mil distribuidores e cooperativas e se responsabilizam pela lavagem e inutilização das embalagens pós-consumo para, então, enviá-las às unidades de recebimento. De lá, as embalagens seguem para seu destino final, que pode ser a incineração ou a reciclagem. Os poderes públicos, nas esferas municipal, estadual e federal, respondem pela fiscalização do Sistema e pela orientação e licenciamento das unidades de recebimento, além do apoio às ações educativas.

 



Florença Casa e Jardim
54 – 3292.4887
contato@florencaagro.com.br
Rua Raimundo Montanari, 1615 - Flores da Cunha - RS
Florença Agro
54 – 3292.1561 54 – 3292.5098
contato@florencaagro.com.br
RS 122, KM 97,5 - Flores da Cunha - RS
Copyright © 2020. Florença Comercial Agro Ltda. Todos os Direitos Reservados.